Busca de empresas por crédito…

Busca de empresas por crédito cresce 7,9% em julho.

 

grafico

Puxada pelas micro e pequenas empresas, a demanda das companhias brasileiras por crédito mudou de trajetória e cresceu em julho 7,9% na comparação com junho – mês em que o índice havia caído 8,7% ante maio. O levantamento feito pela Serasa Experian mostra ainda que, no confronto com julho de 2011, o número de empresas que procuram crédito caiu 3%. No acumulado dos sete primeiros meses do ano, o índice está negativo em 1% ante igual intervalo do ano passado.
Economistas da entidade justificam o aumento da demanda de junho para julho com a “consolidação” de uma perspectiva mais positiva para o avanço da economia. A melhora nos níveis de inadimplência, de empresas e pessoas, também pode ter contribuído para a expansão da demanda por financiamento. A equipe econômica da Serasa acredita que as incertezas e riscos gerados pelo cenário externo devem se reverter gradativamente nesta segunda metade do ano.
Dentre os destaques do indicador, a demanda das micro e pequenas empresas por crédito cresceu 8,5% em julho ante junho de 2012. Já nas médias empresas, a busca diminuiu 1%. Entre as grandes, o indicador ficou estável no período analisado.
O quadro muda quando o indicador é comparado ao de julho de 2011: a demanda por recursos caiu 3% nas micro e pequenas empresas, subiu 11,1% entre as médias e teve alta de 11,5% nas grandes companhias.
No recorte por setor, o índice foi impulsionado por ‘serviços’ em julho, com alta de 11,2% na passagem de junho para julho. Em ‘comércio’, a alta foi de 5,3% e na ‘indústria’ houve elevação de 3,8% no mesmo comparativo. Na soma dos primeiros sete meses, apenas o setor de serviços marca avanço na busca por recursos, com alta de 1,4% frente ao período de janeiro a julho de 2011. Na indústria, houve queda de 1% e, no comércio, uma baixa de 3% no acumulado do ano.
Considerando o registro por regiões, a Serasa destaca que os maiores aumentos de demanda por crédito ocorreram no Norte, com alta de 10,5% perante junho de 2012; no Nordeste (8,9%); e no Centro-Oeste (8,7%). As regiões Sudeste (7,6%) e Sul (6,8%) registraram crescimento mais modesto.
(com Agência Estado)

 

Att.,
Dr. Davi Chedlovski Pinheiro
http://www.pinheiroadvogados.com.br
OAB/PR 2375
Postado em 21/08/2012

Reblogado de: http://www.coblog.com.br/blog/index.php?cb=pinheiro&tipo=integra&id=114