Número de falências subiu 20% em janeiro, segundo Serasa.

Nós do Pinheiro Advogados já havíamos previsto esse fenômeno neste post:

https://pinheiroadvogados.org/2013/01/21/record-de-endividamento-das-pmes-somente-no-bb-em-2012/#comments

A previsão foi fácil, tendo em vista que os juros cobrados são impagáveis.

Neste início de ano o número de falências decretadas começou a subir. Em janeiro, houve 47 casos em todo o país, avanço de 20,5% na comparação com os 39 de dezembro. De acordo com o Indicador de Falências e Recuperações, divulgado nesta quinta-feira pela Serasa Experian, foi o número para um mês de janeiro nos últimos dois anos, já que foram decretadas 41 falências em 2011 e 33 em 2012. Dos 47 decretos verificados em janeiro deste ano, 34 envolveram micro e pequenas empresas, 12 médias e 1 empresa de grande porte. Já o total de falências pedidas ficou em 167 em janeiro, alta de 20,1% na comparação com os 139 pedidos de dezembro. De acordo com o indicador, dos 167 pedidos, 112 envolveram micro e pequenas empresas, 36 médias e 19 empresas de grande porte. <http://veja.abril.com.br/assets/images/2010/11/21619/dinheiro-economia-cheque-calculadora-size-460.jpg>

Para os economistas da Serasa Experian, a alta apurada nas falências no início deste ano é reflexo do cenário adverso enfrentado pelas empresas em 2012, com desaceleração do crescimento econômico e nível elevado de inadimplência dos consumidores.

No entanto, à medida que a economia recupera dinamismo e se firma a trajetória de normalização da inadimplência dos consumidores, “a tendência é de que os registros de falências se reduzam e, mais adiante, revertam o seu atual momento ascendente”, de acordo com os economistas da empresa, em nota.

(com Estadão Conteúdo)

Att.,
Dr. Davi Chedlovski Pinheiro
www.pinheiroadvogados.com.br
OAB/PR 2375