PMES se afundam, diz Serasa. Santander lucra como nunca

20130730-093306.jpg

De acordo com o indicador Serasa, a pontualidade de pagamentos das micro e pequenas empresas atingiu 95,7% em junho deste ano, mostrando que a cada 1000 pagamentos realizados, 957 foram quitados à vista ou com um atraso máximo de sete dias. Esta é a primeira vez nos últimos sete anos em que a pontualidade dos pagamentos recuou no mês de junho ante maio, e a primeira queda mensal do indicador após quatro meses de elevação. Em comparação com o mesmo período de 2012, a pontualidade dos pagamentos em junho foi ligeiramente superior, frente aos 95,5% atingidos no ano passado.

Saiba mais em:

https://pinheiroadvogados.org/2013/07/30/divulgado-balanco-somente-bancos-lucram-no-brasil-gracas-a-jurosabusivos/

https://pinheiroadvogados.org/2013/06/27/santander-vai-dar-corda-para-pmes-depois-chutar-o-banquinho/

Para economistas do Serasa, o recuo da pontualidade dos pagamentos é um reflexo do impacto adverso dos protestos sobre o ritmo dos negócios e do processo de elevação das taxas de juros, responsáveis por encarecer o custo financeiro das companhias. As micro e pequenas empresas do setor comercial apresentaram o maior nível de pontualidade de pagamentos em junho/2013: 96,3%. As companhias do setor industrial registraram pontualidade de 95,1%, e do setor de serviços, 95%.
Em junho de 2013, o valor médio dos pagamentos pontuais recuou 6,3% em relação ao mesmo mês do ano passado (1.683 reais contra 1.803 reais). O maior valor médio foi registrado pelos pagamentos pontuais das empresas de serviços (1.864 reais), seguido pelo das empresas comerciais (1.675 reais) e, por fim, pelas micro e pequenas empresas do segmento industrial (1.643 reais).