Mercado aposta que juros subirão a 10% nesta semana

20131126-102239.jpg

Saiba mais em:
https://pinheiroadvogados.org/2013/10/14/governo-vai-aumentar-selic-mas-por-que-baixou/

Na semana em que o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central se reúne para definir os rumos da taxa básica de juros do país, a Selic, o mercado financeiro aposta que os juros no país retornarão ao patamar de dois dígitos após vinte meses. É o que indica pesquisa semanal Focus divulgada nesta segunda-feira pelo BC. Analistas apostam que o Copom elevará a Selic em 0,5 ponto porcentual, o que fará com que a taxa passe dos atuais 9,5% ao ano para 10%. Desde março de 2012 o país não registra juros na casa dos dois dígitos.
A decisão do Copom será anunciada na próxima quarta-feira. Para o fim de 2014, a mediana das projeções subiu de 10,25% para 10,50% ao ano. A projeção para a Selic média em 2013 segue em 8,38% ao ano há cinco semanas. Para 2014, a taxa média subiu de 10,25% para 10,28% ao ano. Há quatro semanas estava em 10,25% ao ano. Nas estimativas do chamado Top 5 da pesquisa a previsão para a Selic no fim de 2013 no cenário de médio prazo segue em 10% ao ano há 12 semanas. Para 2014, está em 11,00% ao ano há duas semanas. Há quatro semanas estava em 10,5% ao ano.
A projeção de inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) para 2013 caiu de 5,84% para 5,82%, de acordo com a pesquisa Focus. Há quatro semanas, a estimativa estava em 5,83%. Para 2014, a projeção subiu de 5,91% para 5,92%. Há quatro semanas, estava em 5,92%. A projeção de inflação para os próximos 12 meses segue em 6,14%, conforme a projeção suavizada para o IPCA. Há quatro semanas, estava em 6,22%.
Nas estimativas do grupo dos analistas consultados que mais acertam as projeções, a previsão para o IPCA em 2013 no cenário de médio prazo segue em 5,86%. Para 2014, a previsão dos cinco analistas se mantém em 5,68%. Há um mês, o grupo apostava em altas de 5,88% para 2013 e 5,74% para 2014. Entre todos os analistas ouvidos pelo BC, a mediana das estimativas para o IPCA em novembro de 2013 caiu de 0,66% para 0,65%. Há quatro semanas, estava em 0,67%. Para dezembro de 2013, a projeção subiu de 0,71% para 0,72%. Há quatro semanas, estava em 0,70%.
A previsão de crescimento da economia neste ano continua em 2,50%, no Focus. Para 2014, a estimativa de expansão segue em 2,10%. Há quatro semanas, as projeções eram, respectivamente, de 2,50% e 2,13%.
A projeção para o crescimento do setor industrial em 2013 foi mantida em 1,70%. Para 2014, economistas preveem avanço industrial de 2,50%, mesmo porcentual da pesquisa anterior. Um mês antes, a Focus apontava estimativa de expansão de 1,80% para 2013 e de 2,39% em 2014 para o setor. Os analistas mantiveram a previsão para o indicador que mede a relação entre a dívida líquida do setor público e o PIB em 2013 em 34,55%. Há quatro semanas, estava em 34,50%. Para 2014, subiu de 34,55% para 34,60%. Há quatro semanas, estava em 34,50%.
(Com Estadão Conteúdo)