Lucro do Bradesco cresce 5,5% e atinge R$ 12 bilhões


O Bradesco anunciou, nesta quinta-feira, 30, lucro líquido de 3,079 bilhões de reais no quarto trimestre de 2013, valor 6,4% superior ao mesmo intervalo de 2012. Na comparação com o terceiro trimestre, foi vista leve alta, de 0,5%. No ano de 2013, o lucro líquido do Bradesco no quesito contábil alcançou R$ 12,011 bilhões. O montante representa crescimento de 5,5% na comparação com 2012. O lucro líquido do banco ficou abaixo da projeção média esperada por analistas.
 A média de 16 casas consultadas pelo Broadcast (Banco do Brasil, Bank of America Merrill Lynch, Brasil Plural, BTG Pactual, Citibank, Credit Suisse, Deutsche Bank, GBM, Goldman Sachs, HSBC, Itaú BBA, JPMorgan, Morgan Stanley, Safra, UBS e Votorantim) apontava para lucro líquido contábil de 3,252 bilhões de reais no quarto trimestre do ano passado. O apresentado pelo banco é 5,31% menor do que a expectativa média.
 A carteira de crédito expandida do Bradesco, que inclui avais e fianças, encerrou dezembro em 427,273 bilhões de reais, crescimento de 10,8% na comparação com o mesmo período de 2012. Em relação ao terceiro trimestre, o aumento foi de 3,6%. De outubro a dezembro, o destaque foi o avanço das operações de pessoas jurídicas, que somaram R$ 296,523 bilhões, volume 3,9% maior ante o terceiro trimestre. Em um ano, o crescimento foi de 10,6%, Já na pessoa física, que cresceu mais no comparativo anual, o incremento foi de 2,9% e 11,2%, respectivamente, para 130,750 bilhões de reais, na mesma base de comparação.
 Os ativos totais do Bradesco alcançaram 908,139 bilhões de reais ao final de 2013, avanço de 3,3% em um ano e praticamente estável ante o terceiro trimestre. O banco encerrou dezembro passado com patrimônio líquido de 70,940 bilhões de reais, cifra 1,3% superior que a vista registrada nos últimos três meses de 2012. Em relação a setembro, foi identificado aumento de 5,8%
 Lucro ajustado
 O Bradesco também anunciou hoje lucro líquido ajustado de 3,199 bilhões de reais no quarto trimestre, crescimento de 9,6% em relação ao resultado apresentado em igual intervalo de 2012. A diferença em relação ao ganho contábil se deve a eventos extraordinários como o refis, registro de créditos, provisão técnica para aumento/redução da taxa de juros real tributários, realinhamento de taxas a mercado – NTNs, efeitos fiscais e outubros.
 Em 2013, o lucro líquido ajustado do banco alcançou 12,202 bilhões de reais. A cifra é 5,9% maior que a registrada no ano anterior.
 Att.,
 @DrDaviPinheiro
 www.pinheiroadvogados.com.br
 www.pinheiroadvogados.org
 OAB/PR 2375